Reumatologia pediátrica

on 15/06/2020 in Destaque, Vale Infusões

Em geral, quando pensamos em “reumatismo”, lembramos de doenças que acometem pessoas adultas e idosas. Embora sejam menos frequentes, também encontramos doenças reumáticas nas crianças e adolescentes, inclusive, já desde o nascimento, o que, felizmente é muito raro.

Os sintomas observados nas crianças são muito parecidos com os sintomas dos adultos, como dores nas articulações, fraqueza e rigidez articular. Mas existem algumas condições que são próprias da criança, a mais comum delas é a dor persistente nos membros, em geral, nas pernas. Algumas vezes estes quadros podem causar dano e limitações permanentes à criança.

A área da medicina que se dedica a estudar e tratar essas doenças é chamada de “Reumatologia Pediátrica”. Esta especialidade surgiu na década de 1950, a partir da reumatologia. A observação de casos em crianças mostrou que, embora as doenças sejam parecidas, algumas manifestações clinicas, a evolução e a resposta do organismo ao tratamento nos pequenos pacientes apresentavam diferenças importantes em relação aos adultos.

Atualmente se sabe que não somente a resposta ao tratamento é diferente entre crianças e adultos, mas também as doses e a maneira de se utilizar os medicamentos. Também, são diferentes as complicações e possíveis efeitos colaterais. Além disso há diferenças nas necessidades e formas de reabilitação, a fim de conduzir a criança com doenças reumática a uma vida adulta produtiva e, se possível, sem limitações.

Os principais sinais de alerta para doenças reumáticas em crianças são: dores com ou sem inchaço nas articulações (juntas); dores persistentes, sem causa aparente, nos braços e pernas; fraqueza muscular ou desanimo progressivos; febre por mais de três semanas consecutivas; perda de peso sem explicação e perda da capacidade para executar tarefas normais do dia a dia, as quais a criança já realizava normalmente sem ajuda.

Diante destas manifestações é prudente procurar um especialista, evitando o uso de medicamentos por conta própria ou remédios caseiros. O seu médico é a pessoa mais indicada para avaliar o problema e iniciar o tratamento adequado.

Texto: Fabio Augusto Salles Ultchak – CRM 71088 SP

Maio Roxo

on 15/05/2020 in Vale Infusões

Conhecido como World IBD Day é comemorado mundialmente no dia 19 de maio e liderado por organizações de pacientes que representam mais de 50 países. O movimento é coordenado pela EFCCA (Federação Europeia de Associações de Crohn e Colite Ulcerativa).

Neste dia a Vale Infusões preparou uma programação especial sobre as Doenças Inflamatórias Intestinais com informações sobre terapias complementares, Covid-19 e doenças autoimunes relacionadas.

As lives serão transmitidas pelo Facebook, Instagram e You Tube. Acompanhe e participe tirando suas dúvidas sobre o tema.

Programação:

13h | Terapias Complementares nas DIIs
Dra. Fabiana de Faria Alves – Gastroenterologia
Dra. Sandra Maria – Nutricionista

14h | A importância da Equipe Multidisciplinar no Tratamento das DII’s
Dra. Paolla Pelissier – Gastroenterologia
Dra. Kátia Medeiros – Psicanalista e Psicopedagoga

15h | DII’s, Doenças Autoimunes e Covid-19
Dra. Fernanda Caldeira – Dermatologia
Dra. Ana Luiza Gonçalves – Reumatologia
Dr. Paulo Maurício Chagas Bruno – Gastroenterologia

Maio Roxo

on 07/05/2020 in Vale Infusões

O mês de maio é considerado o mês de conscientização das Doenças Inflamatórias Intestinais (DIIS). Conhecido como World IBD Day é comemorado mundialmente no dia 19 de maio e liderado por organizações de pacientes que representam mais de 50 países. O movimento é coordenado pela EFCCA (Federação Europeia de Associações de Crohn e Colite Ulcerativa).

Cerca de 10 milhões de pessoas em todo o mundo convivem com a Doença de Crohn ou Colite Ulcerativa, são doenças inflamatórias crônicas que acometem o sistema digestivo e com o tratamento adequado é possível viver tranquilamente com o diagnóstico.

Neste período o objetivo da campanha “Maio Roxo” é aumentar a conscientização sobre essa doença e alertar o poder público sobre medidas de apoio aos portadores de DIIs, além de mostrar compreensão da dor e do sofrimento crônico com que os pacientes com DII enfrentam corajosamente todos os dias de suas vidas.

A Vale Infusões se junta a causa e promove durante o mês de maio o fácil acesso a informação sobre a doença com dados técnicas, informativos e depoimentos. Em 2020, devido a pandemia do COVID-19 todas as programações serão online, nas redes sociais, com a participação de profissionais da área da saúde em toda sua abrangência.

Acompanhe a programação nos nosso canais. @ValeInfusoes

Medida estadual prevê multa de até R$ 276 mil para quem não usar máscara

on 07/05/2020 in Vale Infusões

O governo do Estado de São Paulo decretou o uso obrigatório de máscaras em todo estado, o decreto entra em vigor nesta quinta-feira (7), e estipula multa de até R$ 276 mil a quem descumprir. A medida vale para pessoas físicas e jurídicas.

O Governador do Estado de São Paulo, João Dória, considerou as recomendações do Centro de Contingência do Coronavírus e as orientações do Ministério da Saúde com o objetivo de reduzir a velocidade de transmissão do vírus.

A medida determina o uso obrigatório de máscaras em locais e vias públicas, estabelecimentos de atividades essenciais e repartições públicas. A máscara utilizada poderá ser a de modelo caseiro, de pano.

Quem não seguir a determinação estadual poderá ser advertido e multado em até R$ 276,1 mil, de acordo com o Código Sanitário Estadual. Além disso a medida prevê interdição total ou parcial dos estabelecimentos, seções ou repartições.

Segundo o decreto, a fiscalização e regulamentação ficará a cargo das prefeituras.

Dia mundial do café

on 14/04/2020 in Vale Infusões

Hoje, 14 de abril, é o dia mundial do café. A especiaria é uma das bebidas mais apreciadas em todo mundo, não só pelas suas características organolépticas, mas também pelo seu efeito estimulante.

A sua composição química pode variar de acordo com a espécie de café utilizada, temos 2 tipos mais utilizados: o Coffea arábica a mais utilizada, mais apreciada, com melhor valor comercial e a Coffea canephora sua variedade mais comum é conhecida como robusta, tem maior teor de cafeína e compostos fenólicos.

Deste modo, os efeitos do consumo de café irão depender da qualidade dos compostos químicos ingeridos, um consumo moderado em torno de  3 a 5 doses diárias de café (aproximadamente 150-300 mg de cafeína/dia).

Os efeitos benéficos do café-

  • A cafeína que é uma substância estimulante que pode ter efeito no organismo após a ingestão e de doses baixas à moderada, melhorando a performance cognitiva, o estado de alerta, concentração, nergia e redução da sonolência e cansaço.
  •  A cafeína também pode auxiliar no metabolismo pela ação termogênese induzindo a perda de peso e queima da gordura corporal.
  • Quanto ao metabolismo os compostos clorogénico derivados do efeito da torra do café pode reduzir o desenvolvimento de Diabetes tipo II, melhorando os marcadores inflamatórios e a resistência insulínica.
  • A cafeína parece ter também um papel ativo no alívio da dor (efeito analgésico), e pode ser encontrada como adjuvante de várias preparações medicamentosas, frequentemente utilizadas no combate às dores de cabeça, ou potencializador de outros compostos como paracetamol, ácido acetilsalicílico e ibuprofeno.

O consumo moderado de cafeína não acarreta riscos á saúde, porém doses elevadas podem induzir efeitos como taquicardia, palpitações, insónias, ansiedade, tremores, dores de cabeça e náuseas. Aumento da pressão arterial pelo efeito vasoconstritor. A ingestão de café por pacientes com deficiência de ferro não é recomendada, pois o café possui os compostos fenólicos os quais inibem cerca de 40% a absorção de ferro, principalmente se for ingerido logo após as refeições.

*Texto: Sandra da Silva Maria – Nutricionista – CRN 20 473

A nutricionista Sandra da Silva Maria faz parte do Projeto Institucional Cuide-se.

Carboidrato

on 07/04/2020 in Vale Infusões

Numa fase onde vivemos a era do Low Carb, em que muitas pessoas acabam evitando o carboidrato sem orientação, e como consequência reclamam de cansaço, fadiga e uma vontade louca de comer doces, hoje trouxe algumas orientações para saber se o carboidrato é o vilão ou o mocinho desta história?

Primeiro vamos entender qual é a função do carboidrato no organismo:
• Promoção de energia para o organismo
• Regulam o metabolismo proteico, “poupando proteínas”, na ausência do carboidrato para fornecer energia, as proteínas são utilizadas para essa função, e deixam de fazer as suas funções como construção de tecidos, sistema imunológico.
• A redução drástica de carboidratos da dieta, faz com que as gorduras serão utilizadas para suprir uma fonte de energia imediata. Porém pode ocasionar cetose sendo prejudicial ao organismo.
• A glicose é a única fonte energético para o cérebro, por isso que em dietas extremamente restritivas, aumenta a falta de concentração e consequente apetite por doces.
• A celulose e outros carboidratos indigeríveis (fibras) auxiliam na eliminação do bolo fecal. Estimulam os movimentos peristálticos do trato gastrointestinal e absorvem água para dar massa ao conteúdo intestinal, tão importante para o nosso organismo.

Diante de tantas funções, percebemos que o carboidrato não pode faltar na nossa dieta, porém devemos saber escolher o melhor tipo de carboidrato.

Temos os carboidratos refinados e integrais, o ideal seria optar pelos integrais por conter fibras que retardam o esvaziamento gástrico e liberam a glicose lentamente na corrente sanguínea.

Importante também ingerir muitas frutas com cascas e bagaços, se não for consumi-las com cascas como a banana, manga, mamão acrescentar um fibra como aveia, linhaça, chia, amaranto.

*Texto: Sandra da Silva Maria – Nutricionista – CRN 20 473

Dispensação de medicamentos

on 25/03/2020 in Vale Infusões


Medicamentos entregues na farmácia de alto custo terão a oferta ampliada para até três meses, o objetivo da medida visa reduzir a circulação de pessoas nos postos de dispensação.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Reumatologia, em casos de renovação, os tratamentos que terminarem entre março e maio de 2020 poderão ser renovados automaticamente, sem a apresentação da LME e prescrição médica pelo período adicional de três meses.

Ainda pensando na saúde dos pacientes do grupo de risco, está suspensa a obrigatoriedade da presença do paciente para a retirada do medicamento, basta apresentar uma carta de próprio punho nomeando a pessoa responsável para retirar o medicamento.

No dia da dispensação o representante precisa levar à farmácia seus documentos pessoais, receita médica, laudo de medicamento especializado, autorização do procedimento de alta complexidade, além de comprovante de residência e documentos pessoais do paciente.

Outras medidas de prevenção também foram como, a suspensão da prescrição assinada por um profissional de especialidade médica definida e suspensão de exames de monitoramento. Durante o período de prevenção ao Coronavírus haverá a possibilidade de envio da LME e receita médica por meio eletrônico por prescritores e pacientes.

Atenção: Leve sua própria caneta para assinar os recibos e documentos;

*Você também pode usar o aplicativo Remédio Agora para agendar data e hora para retirar medicamentos nas Farmácias de Medicamento Especializado – conhecidas popularmente como farmácias de alto custo.

Plano de Contingência

on 23/03/2020 in Destaque, Vale Infusões

A Vale Infusões segue o Plano de Contingência Nacional para Infecção Humana pelo novo Coronavírus (COVID-19), proposto pelo Ministério da Saúde, e traz orientações de como deve ser o atendimento presencial nas clinicas durante o período de contingência.

O Ministério da Saúde, por meio do Centro de Operações de Emergências em Saúde Pública, elaborou o Plano de Contingência Nacional para Infecção Humana pelo novo Coronavírus (COVID-19), com medidas que podem ajudar a prevenir o contagio do novo Coronavírus e a Vale Infusões definiu conceitos de prevenção que devem ser adotados por pacientes e colaboradores. Veja:

Ao colaborador:

– Promova a carona solidária, para evitar grandes aglomerações no transporte público.

– Em caso de apresentações do sintomas do COVID-19, será realizada a avaliação do médico plantonista, na área administrativa.

– Em caso de colaboradores com suspeita da doença, será seguido o protocolo de manejo do Ministério da Saúde.

– O departamento de Recursos Humanos entregará ao colaborador afastado um cartilha de cuidados domésticos durante o isolamento.

– Após os casos serem confirmados, após quarentena, manter o uso de máscara N95 por tempo integral durante 14 dias.

– Segundo Decreto Lei Estadual nº 64959 é obrigatório o uso de máscaras em todo Estado de São Paulo, portanto, ao adentrar na clínica todos deverão estar fazendo uso de máscara.

– Um profissional da equipe de enfermagem ou apoio irá medir a temperatura e oximetria dos colaboradores.

– No caso de necessidade de reuniões, preferencialmente, acontecerão de maneira online, se presencial respeitar espaçamento de 2 metros entre cada participante, com no máximo 5 participantes.

– Manter portas e janela abertas na recepção e áreas administrativas é responsabilidade dos colaboradores desses setores.

– A equipe de enfermagem e apoio utilizará avental descartável.

– Delimitação de espaço nos intervalos, descansos e horário de almoço.

– Cada colaborador deve higienizar de sua estação de trabalho regularmente, além da higienização que é realizada pela equipe de apoio.

– A recepção deve retirar revistas e folhetos das áreas de atendimento e recepção, bem como brinquedos do espaço Kids.

– Setores de agendamento e recepção devem reforçar os comunicados aos pacientes e remarcar pacientes que apresentem sintomas de COVID-19 no ato de confirmação do agendamento.

– Suspensão de visita de representante (interno e externo).

– O departamento de Recursos Humanos entregará álcool gel e atualizações referente ao vírus aos colaboradores.

– A Equipe de Apoio disponibilizará pano com hipoclorito nas entradas da clínica.


Ao público:

– Colaboradores da equipe de apoio higienizarão as mãos dos pacientes com álcool 70% e farão a aferição de temperatura na entrada da clínica.

– Durante a admissão do paciente, questioná-lo se nos últimos dias apresentou sintomas de febre, gripe, tosse ou coriza. Em caso afirmativo, a recepcionista deverá comunicar a enfermagem para que seja avaliada a situação.

– Proibido o acesso de acompanhantes, com exceção de pacientes que forem menores de idade, maiores de 60 anos ou em uso de antialérgico (Difenidrin). Há cartazes na porta de entrada da clínica com a informação.

– De acordo com o Decreto Lei nº 64959 é proibido a entrada de pacientes sem máscara na clínica.

– A enfermagem entregará álcool gel e informativo à pacientes que realizam aplicação.

– O setor de Agendamento fará a remarcação de pacientes que apresentarem sintomas do COVID-19 no ato de confirmação do agendamento.

– Adoção de modelo de trabalho home office para alguns setores administrativos afim de evitar a aglomeração de pessoas na clínica.

Além destas medidas a Vale Infusões adotou uma nova política de atendimento domiciliar para aplicações subcutâneas. Veja mais aqui

REFERÊNCIAS
Agência Nacional de Vigilância Sanitária http://portal.anvisa.gov.br/coronavirus
Centers for Disease Control and Prevention https://www.cdc.gov/coronavirus/2019-ncov/index.html
Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde https://www.saude.gov.br/saude-dea-z/coronavirus
World Health Organization https://www.who.int/emergencies/diseases/novelcoronavirus-2019

Coronavírus

on 17/03/2020 in Destaque, Vale Infusões

Os COV são uma grande família viral conhecida desde meados dos anos 1960, que causam infecções respiratórias em seres humanos e em animais. Essa família de vírus causam doenças que podem variar de um simples resfriado a uma síndrome respiratória aguda grave.
A forma mais comum do contágio é pelo ar. A pessoa contaminada tosse ou espirra, espalhando o vírus.

Pacientes com doenças autoimune fazem parte do grupo de risco?

Doenças autoimunes – principalmente as reumáticas como artrites e lúpus – fazem com que o organismo fique mais inflamado cronicamente, alterando a imunidade e deixando-os mais suscetíveis.

Orientações sobre o Coronavírus:

  • Caso não apresentem os sintomas gripais é importante que o tratamento com imunossupressores e drogas antirreumáticas não sejam interrompidas, a interrupção destas medicações podem reativar a doença, aumentando ainda mais a vulnerabilidade ao vírus.
  • Lave bem suas mãos
  • E evite aglomerações.

#Cuide-se

Vírus Sincicial Respiratório

on 23/01/2020 in Destaque, Vale Infusões

Começa em fevereiro a campanha de imunização do vírus sincicial respiratório, um dos principais causadores de doenças respiratórias em bebês e crianças pequenas. Segundo o estudo Brevi (sigla em inglês para Estudo do Vírus Respiratório Brasileiro), o VSR é responsável por 66,7% dos episódios de hospitalização de bebês prematuros e crianças menores de dois anos.

De acordo com a SBP (Sociedade Brasileira de Pediatria), a prematuridade, doença pulmonar crônica da prematuridade e as cardiopatias congênitas compõem os grupos de riscos para infecção grave do VSR. “Os sintomas podem parecer inicialmente com um resfriado com coriza, tosse, cansaço para respirar e, às vezes, até febre. Porém, nas crianças no grupo de risco esse vírus pode causar um quadro mais grave, podendo levar a uma internação com suporte de oxigênio e UTI.”, explica pediatra Dra. Paula Lenfers.

Segundo a médica um adulto pode ser portador do vírus ou ele pode se manifestar através de um quadro leve de resfriado, “Esses adultos quando entram em contato com crianças de risco podem transmitir o vírus e causar a Bronquiolite”.

A doença tem tratamento, o medicamento Palivizumabe imuniza contra o VSR. “O medicamento é uma imunoglobulina – um tipo de anticorpo que induz a imunização contra o vírus sincicial respiratório. Não é uma vacina”, explica Marcelo Moura, sócio diretor da Vale Infusões.

A imunização é indicada para os recém-nascidos com menos de 35 semanas de idade gestacional no primeiro ano de vida e para crianças menores de dois anos portadoras de doenças cardíacas e pulmonares.

A manipulação, acesso a medicação e aplicação é feita em clínicas especializadas. “Em São José dos Campos a Vale Infusões auxilia em todo o processo burocrático para acesso a medicação e possui ambiente e profissionais especializados para atender os pequenos”, revela Marcelo.

A Vale Infusões é um centro de terapia assistida e possui instalações modernas que garantem total segurança e conforto ao paciente. O centro de terapia assistida da Vale Infusões possui 11 médicos especialistas no diagnóstico de doenças autoimunes atuantes nas áreas de dermatologia, gastroenterologia e reumatologia. Além do atendimento clinico a Vale Infusões desenvolveu o projeto Cuide-se, onde o paciente que faz uso da medicação tem acompanhamento gratuito com Psicólogo, Nutricionista e Fisioterapeuta.